Viajar na quarentena: saiba quais destinos nacionais já reabriram

*Atualizado às 16h42 do dia 18/09/2020*

Tá pensando em viajar na quarentena? Com o turismo nacional retomando suas atividades gradualmente, resorts reabrindo e destinos se preparando para receber os visitantes em segurança, é inevitável que a gente comece a se sentir instigado a planejar a próxima viagem. E, para poder seguir com o roteiro, é fundamental saber quais lugares já estão de portas abertas, certo? Então vem com a gente que nós preparamos uma listinha cheia de cidades imperdíveis do nosso Brasil que já deram um passo à frente e estão mais próximas de voltar à normalidade.

Mas calma lá! Antes de mais nada, dê uma olhadinha no conteúdo que nós preparamos para deixar você ainda mais informado e seguro para cair na estrada: como viajar de avião em segurança durante a pandemia, quais as medidas tomadas pelas empresas rodoviárias, protocolos seguidos pelas locadoras de carro e também as novas regras adotadas pelas companhias aéreas, como a isenção do pagamento da taxa de remarcação.

Angra dos Reis – Rio de Janeiro

"<yoastmark

Angra dos Reis iniciou sua reabertura no dia 14/08/2020, o que colocou em prática muitas restrições. Por exemplo, embarcações e bares podem funcionar com capacidade de 50%, enquanto pontos turísticos podem ter no máximo 10 visitantes por vez a fim de evitar aglomerações. Todos devem utilizar máscaras. Já na hotelaria a reabertura exige que os meios de hospedagem operem com metade da lotação total, disponibilizando álcool gel 70% para hóspedes e funcionários.

Balneário Camboriú – Santa Catarina

Balneário Camboriú - Santa Catarina | Crédito: Shutterstock

Balneário Camboriú – Santa Catarina | Crédito: Shutterstock

Seguindo todas as medidas determinadas pelo governo do estado, essa queridinha nacional está com o processo de reabertura gradual em andamento. Entre as determinações adotadas por Balneário, cabe destacar as seguintes: hotelaria com capacidade máxima de 50%, utilização de máscaras por todos os colaboradores e transporte com capacidade inicial limitada a 50%, entre outras. Locais como o Parque Unipraias e o Oceanic Aquarium já podem ser visitados pelos turistas.

Bonito – Mato Grosso do Sul

Viajar na quarentena - Gruta do Lago Azul - Bonito | Crédito: Shutterstock

Gruta do Lago Azul – Bonito – Mato Grosso do Sul | Crédito: Shutterstock

Com o turismo a todo vapor desde o começo de junho, a reabertura gradual de Bonito, um dos ícones do ecoturismo brasileiro, inclui hotéis e boa parte dos atrativos turísticos, tais como nascentes, grutas, passeios de quadriciclo, mergulhos de cilindro, trilhas e cachoeiras. Contudo, são obrigatórios: uso de máscaras faciais, higienização das mãos com álcool 70% e treinamento de todos os prestadores de serviços, entre outras normas vigentes.

Búzios – Rio de Janeiro

Armação dos Búzios, ou somente Búzios, como é mais conhecida – Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Búzios fica a 187 km do Rio de Janeiro e tem como uma de suas medidas de segurança a necessidade de, ao entrar no município, o visitante passar por uma barreira sanitária e ter sua temperatura aferida. Além disso, ele deverá apresentar um QR Code emitido pelo hotel ou pousada onde se hospedará. No destino, hotéis estão operando com 70% de sua capacidade total, enquanto bares e restaurantes estão funcionando com apenas 50% de lotação. No entanto, todos devem respeitar medidas como utilização de máscaras e distribuição de álcool gel. Praias estão abertas somente para a prática de esportes.

Campos do Jordão – São Paulo

Aproveite um dia no centro de Campos do Jordão - Sâo Paulo | Crédito: Shutterstock.com

Campos do Jordão – São Paulo | Crédito: Shutterstock

Apelidada, não por acaso, de Suíça Brasileira, a charmosa cidade de Campos do Jordão é reconhecida como um dos destinos mais procurados na temporada de inverno e já está preparada para receber os visitantes de braços abertos e com toda a segurança. Entre as medidas adotadas estão: capacidade dos hotéis limitada a 20% de ocupação, sendo que áreas comuns e de lazer devem permanecer fechadas; café da manhã servido nos apartamentos, uma vez que restaurantes e bares permanecem fechados e sem previsão de retorno; lojas funcionando em horário reduzido (9h às 13h) e passeios suspensos e ainda sem data para reabertura.

Chapada dos Veadeiros – Goiás

Chapada dos Veadeiros - Goiás | Crédito: Shutterstock

Chapada dos Veadeiros – Goiás | Crédito: Shutterstock

Reaberto, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros implantou diversos protocolos de higiene e segurança: o uso de máscaras obrigatório, medição de temperatura, instalação de dispositivos de álcool gel, sinalizações para distanciamento social e uma rotina mais rígida de limpeza e desinfecção de todas as áreas.

Foz do Iguaçu – Paraná

Viajar na quarentena - Foz do Iguaçu -Paraná | Crédito: Shutterstock.com/R.M. Nunes

Foz do Iguaçu – Paraná | Crédito: Shutterstock.com/R.M. Nunes

Um dos cartões-postais do Brasil, Foz do Iguaçu também está na lista dos destinos que retomaram as atividades, reabrindo hotéis, a Usina de Itaipu, o Marco das Três Fronteiras e o Parque das Aves. Tudo isso, claro, cumprindo os protocolos de segurança sanitária estabelecidos pelos decretos municipais, como taxa de ocupação hoteleira restrita a 30%, por exemplo.

Gramado & Canela – Rio Grande do Sul

shutterstock 1334707046

Gramado – Rio Grande do Sul | Crédito: Shutterstock

Destinos que figuram entre os mais procurados pelos viajantes, Gramado e sua vizinha Canela são famosos por sua arquitetura, paisagens naturais e gastronomia de primeira. Lotadas de atrativos, em ambas as regiões a obrigatoriedade do uso de máscaras e a taxa máxima de ocupação de 40%. Além disso, lanchonetes e comércios só estão operando com sistema de entrega (delivery).

Vale informar que recentemente as duas cidades retornaram à bandeira vermelha; portanto, as restrições se tornaram ainda mais rígidas, o que significa que pode haver alterações na retomada das atividades.

Ilha Grande – Rio de Janeiro

Ilha Grande - Rio de Janeiro | Crédito: Valdiney Pimenta

Ilha Grande – Rio de Janeiro | Crédito: Valdiney Pimenta

Reaberta desde o dia 14 de agosto, Ilha Grande, no Rio de Janeiro, está seguindo uma série de restrições. Hotéis, pousadas e embarcações operam com apenas 50% da capacidade e o acesso à ilha, que tem 122 praias, só é possível por meio do embarque no Cais Santa Luzia, no centro de Angra dos Reis, ou pelo transporte oficial feito pelas lanchas da CCR, em Mangaratiba. Atenção: todos os turistas devem passar por um controle sanitário.

Itacaré – Bahia

Itacaré - Bahia | Crédito: Shutterstock

Itacaré – Bahia | Crédito: Shutterstock

Com uma barreira sanitária logo na entrada do município para controlar o acesso, Itacaré exige que seus visitantes tenham seguro-viagem ou plano de saúde, se submetam à medição de temperatura e assinem um termo de responsabilidade relacionado à COVID-19. Além disso, para a entrada ser autorizada é necessário portar um voucher do meio de hospedagem. Ou seja: por ora está proibido entrar na cidade para somente passar o dia. Ao mesmo tempo, estabelecimentos comerciais só podem operar com 50% da capacidade e é obrigatório o uso de máscaras faciais em todos os lugares. Ah, e lembre-se: um toque de recolher está vigente no destino (entre 0h e 5h).

Jericoacoara – Ceará

Jericoacoara - Ceará | Crédito: Shutterstock

Jericoacoara – Ceará | Crédito: Shutterstock

Reaberto desde o início do mês de agosto, o Parque Nacional de Jericoacoara está seguindo diversos protocolos de segurança, entre eles o uso obrigatório de máscara durante todo o período em que os visitantes estiverem no interior do parque, disponibilização de álcool gel 70% ou produto de higienização para as mãos, desinfecção de ambientes e objetos nos espaços comuns, priorização dos atendimentos on-line, cumprimento do distanciamento social e controle do número de pessoas para evitar aglomerações e picos de visitação.

João Pessoa – Paraíba

João Pessoa - Paraíba | Crédito: Shutterstock.com

João Pessoa – Paraíba | Crédito: Shutterstock.com

O processo de reabertura de João Pessoa está em andamento desde o último dia 20/08/2020. Por lá os turistas já podem curtir as praias para banho de mar, utilização da faixa de areia e prática de atividades esportivas, bem como visitar points turísticos e fazer passeios náuticos. A hotelaria também retomou as atividades. Entretanto, hotéis e pousadas devem seguir regras, como reforço na higienização, cumprimento do distanciamento social, entrega de refeições nos quartos e agendamento prévio para a utilização das áreas sociais.

Litoral Norte – São Paulo

Viajar na quarentena - Praia Cedro do Sul - Ubatuba | Crédito: Shutterstock

Praia Cedro do Sul – Ubatuba – São Paulo | Crédito: Shutterstock

As cidades do Litoral Norte de São Paulo (Bertioga, Caraguatatuba, Ilhabela, São Sebastião e Ubatuba) aplicaram novos protocolos de saúde e segurança recomendados pelos órgãos estaduais e municipais em seu processo de reabertura. Com limitação de 20% da capacidade e horário restrito de funcionamento do comércio, outras restrições definidas foram: funcionamento de hotéis e pousadas com apenas 40% da ocupação e cumprimento de 1,5 metro de distância das mesas nos quiosques de praia.

Maceió – Alagoas

shutterstock Pajuçara

Praia de Pajuçara – Maceió – Alagoas | Crédito: Lucio Consul / Shutterstock

Considerada uma das mais bonitas do Brasil, a cidade criou o protocolo Experimente Maceió, que nada mais é do que um manual de boas práticas. Com praias já reabertas e respeitando distanciamento social, nessa alagoense já é possível curtir bares e restaurantes, passeios a pontos turísticos e, claro, visitar Maragogi. Mas atenção: caso queira conhecer a chamada região do Caribe Brasileiro é importante saber que o destino pode receber até 750 visitantes por dia, os quais devem se manter a dois metros de distância uns dos outros.

Monte Verde – Minas Gerais

Monte Verde - Minas Gerais | Crédito: Bruna Dinardi

Monte Verde – Minas Gerais | Crédito: Bruna Dinardi

No sul do estado mineiro, a charmosa Monte Verde retomou suas atividades com taxa hoteleira restrita a 60% da capacidade e sem a abertura das áreas comuns nos hotéis, como piscinas, saunas e salões de jogos. Ao mesmo tempo, os restaurantes estão seguindo rigorosamente protocolos sanitários, incluindo distanciamento social e limite máximo de ocupação igual ao adotado pelos hotéis.

Natal – Rio Grande do Norte

Natal – Rio Grande do Norte | Crédito: Shutterstock

Muito procurada pelos turistas que querem curtir bons momentos de sombra e água fresca, Natal, capital do Rio Grande do Norte, está na fase 2 do plano de retomada das atividades econômicas. Com comércio e atividades turísticas já autorizados a funcionar, algumas regrinhas devem ser seguidas: respeito de distanciamento social, utilização de máscaras faciais, embarque e desembarque sem contato físico, sistema de filas virtuais e higienização das mãos com álcool 70%. Ah! Vale lembrar que o estado criou o selo Turismo Mais Protegido para incentivar o turismo.

Paraty – Rio De Janeiro

Em Paraty, hotéis e pousadas já podem abrir as portas desde que ocupem apenas 50% de sua capacidade máxima. Além disso, precisam oferecer café da manhã sem buffet e garantir que os quartos fiquem ao menos 24h vazios entre um hóspede e outro. Restaurantes e bares locais também podem funcionar, mas devem respeitar o mesmo limite de lotação dos hotéis, assim como os barcos utilizados para turismo. Por enquanto as praias permanecem fechadas.

Penha – Santa Catarina

Beto Carrero - Santa Catarina | Foto: Gabriela Sakamoto

Beto Carrero –  Penha – Santa Catarina | Crédito: Gabriela Sakamoto

Na cidade de Penha, o célebre parque Beto Carrero World já está reaberto, zelando pela segurança de visitantes e colaboradores e funcionando com 50% de capacidade. O complexo adotou uma série de medidas de desinfecção, além de exigir o uso obrigatório de máscaras, incorporar o distanciamento social e a fila virtual, suspender shows e eventos fechados e instalar dispensers com álcool 70% para a higienização das mãos.

Porto de Galinhas – Pernambuco

Porto de Galinhas - Pernambuco | Crédito: Shutterstock

Porto de Galinhas – Pernambuco | Crédito: Shutterstock

Além de ocupação hoteleira reduzida a 50%, em Porto de Galinhas os visitantes devem utilizar máscaras a todo o momento, mesmo nas praias. Inclusive, elas estão abertas para atividades físicas e banho de mar todos os dias, das 4h às 16h.

O comércio, de maneira geral, também voltou a funcionar. Contudo, todos devem seguir à risca os diversos protocolos propostos no estado. No caso de shopping centers, bares e restaurantes, por exemplo, as medidas são as seguintes: distanciamento de 1,5 metro entre as mesas, higienização com álcool 70% e utilização de máscaras por funcionários e clientes, salvo quando estes últimos estiverem sentados à mesa.

Barracas de praia também devem cumprir algumas regras: além do distanciamento, no momento são permitidas somente quatro cadeiras ao redor do guarda-sol e vendedores devem sempre ter álcool gel à disposição dos consumidores.

Rio de Janeiro – Rio de Janeiro

Viajar na quarentena - Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

Rio de Janeiro – Rio de Janeiro | Crédito: Shutterstock

É claro que a Cidade Maravilhosa não ficaria de fora da lista. Com pontos turísticos abertos com um terço da capacidade máxima e respeitando o distanciamento de quatro metros, o Rio de Janeiro está em processo de reabertura, mas, por ora, não é permitido permanecer nas praias e os comércios e feiras de arte estão funcionando com horário reduzido. Bares e restaurantes devem manter limite de lotação, bem como controlar o acesso do cliente e exigir a utilização de máscara de proteção.

E você, tem algum destino que você gostaria de visitar mas ainda não reabriu? Conta pra gente nos comentários! E não se esqueça: se for viajar durante a quarentena, consulte um agente de viagens para tirar todas as suas dúvidas. Dessa forma você garante a sua segurança e a segurança das pessoas que vão partir nessa aventura com você. Boa viagem!

1 Comentário

  1. Nishi disse:

    Com certeza aos poucos o turismo volta ao normal, e’ o momento certo de investir internamente, se as pessoas tiverem consciências viajam pelo Brasil, que tem lugares
    Que superamos roteiros internacionais

    Entretanto, necessário adequar
    Os pacotes aos precisa acessíveis, cobram muito alto as hospedagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0