Museus imperdíveis ao redor do Brasil: saiba quais são eles

Oficina Brennand - Recife | Crédito: Shutterstock

Oficina Brennand - Recife | Crédito: Shutterstock

Arte e história são apenas algumas das características destes endereços que são riquíssimos em diversos aspectos. Paradas praticamente obrigatórias para os turistas, mas nem sempre frequentadas pelos moradores, os museus são estabelecimentos muito importantes em uma cidade e, sem dúvida alguma, merecem a atenção de todos que passam por ali.

O Brasil conta com mais de 3 mil museus, espalhados de Norte a Sul do país – e quantos deles você já visitou? Para auxiliar você nesta descoberta, o Segue Viagem selecionou dez museus diferentes que vão inspirar você a visitar não somente a cidade, mas também mergulhar na história nacional.

1 – Museu da Imigração – São Paulo (SP)

Museu da Imigração – São Paulo | Crédito: Divulgação

24 horas em São Paulo

Ponto de encontro de todas as comunidades de São Paulo, ele é herdeiro da história de preservação das memórias imigrantes construídas ao longo dos anos na capital paulista. Um endereço importantíssimo, o Museu da Imigração é uma grande oportunidade para refletir e compreender o processo de imigração. Entre os objetos expostos estão malas, retratos e jornais, entre uma série de outros itens.

Fora da rota da famosa Avenida Paulista, fica instalado na Rua Visconde de Parnaíba, 1316, no bairro da Mooca. Os ingressos custam entre R$ 5 e R$ 10. A visita é gratuita aos sábados.

2 – Museu Oscar Niemeyer (MON) – Curitiba (PR)

Museu Oscar Niemeyer – Curitiba | Crédito: Shutterstock

24 horas em Curitiba

Conhecido também como o “Museu do Olho”, é marcado por obras de Oscar Niemeyer. Dispondo de uma estrutura muito bem conservada, com aproximadamente 35 mil m² de área construída e mais de 17 mil m² de área expositiva, o MON é dedicado às artes visuais, à arquitetura e ao design, por exemplo. Oferecendo várias mostras, é interessante verificar qual está em cartaz no momento.

Inaugurado em 2002 e tendo um projeto de autoria desse reconhecido arquiteto brasileiro, está localizado na Rua Marechal Hermes, 999, no Centro Cívico, Curitiba. Os valores da entrada variam entre R$ 10 (meia) e R$ 20 (inteira).

3 – Museu das Minas e do Metal – Belo Horizonte (MG)

Tabela Periódica – Museu das Minas e do Metal – Belo Horizonte | Crédito: Jomar Bragança

24 horas em Belo Horizonte

Moderno e com muita tecnologia, o Museu das Minas e do Metal abriga um importante acervo sobre mineração e metalurgia, as principais atividades econômicas do estado mineiro. Parte do Circuito Liberdade, uma importante rota cultural do país, a atração conta com uma exposição de tubos metálicos que projetam a nomenclatura dos elementos químicos da tabela periódica.

Fixado em Belo Horizonte na Praça da Liberdade, s/n, Prédio Rosa, o espaço não cobra entrada.

4 – Inhotim – Brumadinho (MG)

Inhotim – Brumadinho | Crédito: Shutterstock

A soma entre arte e natureza resulta em Inhotim. Mistura de jardim botânico com museu, ele foi idealizado pelo empresário mineiro Bernardo de Mello Paz. Aberto na década de 1980 e dono de um dos mais relevantes acervos de arte contemporânea do mundo, também detém uma coleção e tanto de espécies raras de plantas.

Os ingressos custam entre R$ 22 e R$ 44 e podem ser comprados on-line. Toda quarta-feira, exceto feriados, a entrada é gratuita. Anote aí as coordenadas para chegar até o local: Rua B, 20, Fazenda Inhotim, Brumadinho (MG).

5 – Museu do Amanhã – Rio de Janeiro (RJ)

Museu do Amanhã – Rio de Janeiro | Crédito: Roberto Duran Ortiz

24 horas na Barra da Tijuca

Diferente do convencional, o Museu do Amanhã tem como proposta promover uma imersão em um ambiente construído por ideias, exploração e questionamentos sobre as grandes mudanças que a humanidade já passou e passará no futuro. Recheado de mostras incríveis, vale a pena conferir também a permanente “Trilha dos Amanhãs”, em que é possível viajar por cinco momentos diferentes (“Cosmos”, “Terra”, “Antropoceno”, “Amanhãs” e “Nós”), cada um trazendo à tona algumas das indagações feitas pela sociedade.

Instalado na Praça Mauá, no Centro do Rio, a programação e as informações sobre os ingressos podem ser conferidas no site oficial.

6 – Casa do Rio Vermelho – Salvador (BA)

Casa do Rio Vermelho | Crédito: Valter Pontes

24 horas em Salvador

Casa do escritor modernista Jorge Amado e da memorialista Zélia Gattai, o local traz a mesma sensação de visitar a residência de um amigo. Aberta ao público desde 2014, a moradia tem várias peças de obras de arte colecionadas pelo casal. Um memorial que transmite a alegria de quem sempre teve uma ótima energia, os cômodos contam com um projeto com vídeos, efeitos sonoros, fotos e exposições de objetos pessoais.

A casa está situada na Rua Alagoinhas, 33, Salvador, e o valor do ingresso é de até R$ 20.

7 – Museu do Oratório – Ouro Preto (MG)

Museu do Oratório – Ouro Preto | Crédito: Gabriel Castro

Um passeio pela história de Ouro Preto 

Fundado em 1998, este museu inclui uma coleção impressionante de 162 oratórios e 300 imagens dos séculos 17 ao 20. Caracterizado pela diversidade de tipos, tamanhos e materiais, o acervo traz detalhes importantes da arquitetura, pintura, vestuário e costumes dessas épocas, convidando todos os visitantes para uma legítima viagem no tempo. Exibindo fortes influências dos períodos barroco, rococó e neoclássico, a arte e a arquitetura narram a trajetória de Minas Gerais e do Brasil.

Fixo no endereço do Adro da Igreja do Carmo, 28, conheça mais sobre o Museu do Oratório e programe sua visita.

8 – Oficina Brennand – Recife (PE)

Oficina Brennand – Recife | Crédito: Shutterstock

24 horas em Recife

Datada de 1971, a Oficina Brennand fica dentro das ruínas de uma olaria do século 20. Projeto do artista plástico e ceramista Francisco Brennand, a área é uma antiga fábrica de tijolos e telhas herdada de seu pai. Um lugar único e com um monumental conjunto arquitetônico original, aqui a obra se associa à arquitetura e se mantém em constante mutação. Um passeio lindamente inesquecível, encante-se pelas peças de Francisco, um dos mais importantes ceramistas brasileiros.

Estabelecida no bairro histórico da Várzea, em Recife, os ingressos custam entre R$ 10 e R$ 20. Vale a pena conhecer este espaço único e surreal de arte brasileira.

9 – Catetinho – Brasília (DF)

Catetinho -Brasília | Crédito: Shutterstock

24 horas em Brasília

Primeira residência oficial do Presidente Juscelino Kubitschek em Brasília, o nome faz referência ao Palácio do Catete no Rio de Janeiro, cidade que então era sede do poder executivo no Brasil. Projetado por Oscar Niemeyer, foi quase todo feito de tábuas e hoje funciona como um pequeno museu, no qual é possível conhecer ambientes que preservam o mobiliário da época, entre eles a suíte presidencial, o quarto de hóspedes e a cozinha.

Aberto diariamente das 9h às 17h e com entrada gratuita, dá para fazer uma caminhada até a nascente que fica pertinho da construção. O Catetinho está situado na BR 040, Km 0, Trevo do Gama, Park Way .

10 – Fundação Iberê Camargo (FIC) – Porto Alegre (RS)

Museu Ibere Camargo – Porto Alegre – Rio Grande do Sul | Crédito: Eugenio Hansen

24 horas em Porto Alegre

Com a intenção de manter toda a obra de Iberê Camargo viva, o estabelecimento é um dos grandes marcos da arquitetura brasileira e apresenta gravuras, pinturas e muitos outros estudos do artista, totalizando mais de 5 mil peças que podem ser admiradas pelos visitantes. Instalada em Porto Alegre, a fundação ainda abriga exposições temporárias de arte contemporânea e realiza oficinas, cursos, seminários e encontros artísticos.

Confira toda a programação, horário de funcionamento e o endereço no site da fundação. A entrada é franca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0