Salinas Grandes: o que é, como chegar e por que todo mundo tem que ir

Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi 2 1

Salinas Grandes, na Argentina, é, acima de tudo, um dos melhores lugares do mundo para fotos | Crédito: Bruna Dinardi

Imagine 1,5 mil km² de um branco vibrante, daqueles que pedem para ser contemplados com um bom par de óculos de sol. Em um primeiro momento você pode se sentir meio deslocado(a), como se estivesse em um sonho. Mas não estranhe, porque essa é a reação que quase todo mundo tem ao visitar Salinas Grandes, o terceiro maior deserto de sal do planeta.

Nortre da Argentina: 7 razões para fazer da região seu próximo destino

Ele fica na Argentina, mais especificamente no norte do país, perto de Purmamarca, na província de Jujuy. Perde em tamanho para o boliviano Salar de Uyuni, é verdade, mas não tem como dizer que não vale a pena conhecê-lo. Ainda mais agora, em um momento em que brazucas estão descobrindo os encantos dessa região dos nossos hermanos.

Como chegar a Salinas Grandes

Caminho ate Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi

Dá só uma olhada em um dos trechos da rodovia que conduz até Salinas Grandes, na Argentina | Crédito: Bruna Dinardi

Responder a essa pergunta é uma delícia! Afinal, se você sair de Purmamarca – um dos melhores locais onde se hospedar em Jujuy, aliás –, vai fazer o trajeto pela Ruta Nacional 52 (ou RN-52). E você nem vai perceber esses 70 km e pouco passarem, já que vai estar ocupado(a) demais lotando o seu celular de fotos.

A sensação que se tem é que, por detrás de cada curva – e são inúmeras! – surge uma nova formação rochosa, que parece ainda maior e mais elegante que a anterior. Alguns trechos da rodovia têm vegetação rasteira, arbustos que parecem ter sido colocados em pontos estratégicos, só pra combinar com os tons de verde, cinza, laranja e marrom das gigantescas montanhas.

Road trip sul-americana: do Chile à Argentina em quatro rodas

À medida que o veículo vai vencendo a estrada sinuosa, a altitude aumenta. Você sabe que atingiu o ápice quando vê um marco com o seguinte número: 4.170 metros. O point se chama Abra de Potrerillos e, como você já pode imaginar, é a parada de todo mundo para fotos. Sendo assim, garanta a sua também!

No meio do caminho…

Comunidade Inti Killa Argentina Credito Bruna Dinardi

A pequena comunidade de Inti & Killa, que pode ser visitada no caminho até Salinas Grandes, na Argentina | Crédito: Bruna Dinardi

O percurso até Salinas Grandes pode passar pela comunidade Inti & Killa, na qual vivem apenas cinco famílias. As casinhas rústicas, de adobe, e a pequena capela Nossa Senhora de Misericórdia, de 104 anos, rendem fotos interessantes. É como se este pequeno povoado tivesse este trecho da estrada só pra si, tamanho o silêncio. A baixa circulação de carros também colabora pra isso.

Comunidade Inti Killa Argentina Credito Bruna Dinardi 2

O trecho de estrada deserto perto de Inti & Killa, perto de Salinas Grandes, na Argentina | Crédito: Bruna Dinardi

De quebra, o local abriga um mirante, de onde se tem uma vista extraordinária dos arredores tranquilos. Uma caminhada simples conduz até ele, mas vá bem devagar para não sentir o impacto no fôlego devido à altitude, viu? Além disso, se possível use calçados que não escorreguem, uma vez que o chão é coberto de pedrinhas.

De Inti & Killa em diante você já vai ver a paisagem mudar: faixas brancas indicam a proximidade de Salinas Grandes.

O que fazer em Salinas Grandes

Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi 2 1

Salinas Grandes, na Argentina, é, acima de tudo, um dos melhores lugares do mundo para fotos | Crédito: Bruna Dinardi

Em primeiro lugar, é claro, gastar um bom tempo admirando sua beleza diferenciada. Salinas Grandes é, de fato, um lugar especial. Há até mesmo quem aproveite para experimentar o gosto do sal.

Por conta da falta de elementos na paisagem, o deserto de sal argentino passa uma sensação curiosa, de que somos pequenos demais. É a natureza ostentando o seu poder. Dá pra brincar com essa noção de perspectiva em fotos criativas – e, se você estiver com roupas coloridas, os cliques tendem a ser ainda melhores, então fica aí a dica.

Dica de viagem: 4 desertos para conhecer o quanto antes

Alguns tours levam os(as) visitantes aos pontos de extração do sal, onde um(a) guia fornece uma explicação detalhada sobre todo o processo. O sal é retirado por meio de piscinas de cristalização, as quais ficam à vista e também casam super bem com fotos. Aliás, dependendo de como você se posicionar para a câmera, vai parecer que você está caminhando sobre essas piscinas. Outra sugestão é aproveitar o espaço em branco (literalmente!) à volta para saltar e fazer poses engraçadas. Use e abuse da criatividade!

Vai um almoço aí?

Glamping Pristine Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi

O charmoso restaurante do Glamping Pristine, um oásis de luxo em meio à imensidão de Salinas Grandes, no norte da Argentina | Crédito: Bruna Dinardi

Até aqui a experiência já está sendo nota mil, não tem nem como duvidar. Ainda mais quando você souber que tem como almoçar no Glamping Pristine, um acampamento de luxo posicionado bem no meio do deserto de sal. As instalações são surpreendentes, um misto de aconchego e rusticidade chique, e ainda assim a gastronomia encontrou espaço para se destacar.

Como o empreendimento recebe no máximo 10 pessoas por vez, não espere um restaurante enorme. Inclusive, seu quê de exclusividade conta muitos pontos a favor. A decoração mescla elementos em madeira com uma vista de tirar o fôlego para a imensidão de Salinas Grandes. Tudo muito charmoso, sim, mas a comida é insuperável, uma qualidade muito comum em todo o norte da Argentina. Quem prova a carne de lhama, aliás, não se arrepende.

Os pacotes formatados pela CVC Corp podem incluir o almoço no Pristine, então consulte já um(a) agente de viagens para obter todos os detalhes!

Melhor época para ir a Salinas Grandes

Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi 1

Salinas Grandes, na Argentina: branco e sal a perder de vista | Crédito: Bruna Dinardi

Em primeiro lugar, tudo depende da experiência que você procura. No verão (de dezembro a março), o calor é bem forte, podendo superar os 40°C. E não é só isso: essa é uma estação de muita chuva, o que faz com que o imenso deserto ganhe um efeito espelhado devido à água acumulada na superfície.

Roteiro de 1 dia em Buenos Aires: o que fazer na capital da Argentina

Por outro lado, durante o inverno (de junho a setembro), a chuva diminui bastante. O clima seco traz um cenário totalmente distinto: o espelho já não existe, mas em compensação o branco parece se estender até o infinito – e a temperatura cai consideravelmente. Aliás, de maio a dezembro a chuva não costuma ser uma visitante frequente. Só tente evitar os meses de junho e julho caso não queira lidar com muito frio.

Por falar nisso, é sempre válido ressaltar um ponto importante. Salinas Grandes é um deserto e, portanto, sofre com a chamada amplitude térmica. Ou seja: o sol e o calor podem até dar as caras durante o dia, mas já no entardecer dá pra sentir a diferença na temperatura. Logo, garanta sempre uma roupa quentinha com você pra não ser pego(a) de surpresa.

Que tal, gostou?

Salinas Grandes Argentina Credito Bruna Dinardi 3

Vai planejar as próximas férias? Então cogite ir para Salinas Grandes, na Argentina | Crédito: Bruna Dinardi

Tá a fim de mais informações sobre os pacotes da CVC Corp pra Argentina? Então clique aqui
Neve na Argentina: por que vale a pena conhecer Bariloche

Agora fala aí: não seria nada mau garantir uma viagem para a Argentina pra curtir Salinas Grandes, né? Pois a boa notícia é que, entre julho e setembro, a companhia aérea Aerolíneas Argentinas vai operar voos diretos de São Paulo para Salta, cidade de onde é possível partir rumo ao deserto de sal.

Por isso mesmo, a CVC Corp já tem diversas opções de pacotes para a região. Procure agora um(a) agente de viagens e tire já essa trip do papel!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0