#Partiu: oito dicas para criar seu roteiro de viagem

O desejo de viajar está cada vez maior? Se a reposta for sim, temos uma solução que pode ajudar bastante: montar seu roteiro de viagem.

Quando pensamos em aproveitar nossas merecidas férias, queremos que tudo seja perfeito, é claro. Então, nada melhor do que um bom planejamento para evitar contratempos, certo? Justamente por isso, colocar os planos no papel e conversar com um agente de viagens é essencial para preparar e cuidar muito bem de cada detalhe com antecedência.

Não sabe por onde começar? Sem problemas! Vem com a gente e confira agora mesmo alguns quesitos que merecem atenção especial. Ah, mas saiba que a partir de agora você está por sua conta e risco: a vontade de viajar vai bater forte!

1. Consulte um agente de viagens

shutterstock 1009266292

Crédito: Shutterstock

Este profissional é super, ultra, megaindicado se o que você deseja é uma viagem sem dor de cabeça. Além de criar pacotes personalizados, daqueles que são realmente sob medida para você e para as pessoas que vão te acompanhar, comprar com um agente de viagens significa ter acesso a vantagens como:

  • Melhores condições financeiras;
  • Bloqueios e datas exclusivas com companhias aéreas e hotéis;
  • Consultoria especializada sobre um ou mais destinos;
  • Suporte antes, durante e depois da viagem e a garantia de um serviço de qualidade.

Em outras palavras, o agente é a solução para todos os seus problemas. Pode confiar!

2. Escolha e pesquise sobre o seu destino

Mar, neve, história, arte ou gastronomia? Saber do que você gosta e o que procura em um destino é fundamental para definir seu próximo desembarque. Já tem essa informação na ponta da língua? A próxima etapa é pesquisar muuuuuito sobre o local para poder começar a desenhar seu roteiro de viagem. Para dar uma força nessa parte, elencamos algumas perguntas essenciais e que podem ser facilmente respondidas por um agente de viagens. Olha só:

  1. Quando é o período de alta temporada?
  2. Qual é a melhor época para viajar para lá?
  3. Quais são as principais atrações?
  4. Como chegar?
  5. Quais são os documentos obrigatórios?
  6. Qual moeda devo levar?
  7. Quais são as opções de hospedagem?
  8. Existe vacina obrigatória?

3. Defina a data de viagem

Destino escolhido, agora é a hora de definir a data para seguir viagem. Como fazer isso? Ah, isso é simples. Se você seguiu todas as dicas do tópico anterior, já sabe qual é a melhor época para viajar para o local e as características que ele apresenta em cada temporada, como, por exemplo, clima ideal e festas sazonais.

4. Por quanto tempo você pretende viajar e qual é o seu orçamento?

Como criar seu roteiro de viagem | Crédito: Shutterstock

Crédito: Shutterstock

Agora, o próximo passo é saber quanto tempo você pode ficar no lugar e quanto terá para gastar durante sua aventura. Desta forma conseguirá definir o ritmo do passeio, quais pontos turísticos conseguirá visitar, quantas cidades vale incluir no roteiro e em qual lugar se hospedar, entre outros itens.

5. Onde ficar?

Nesta parte é imprescindível a ajuda de um agente de viagens. Especialista no assunto, esse profissional poderá indicar qual é a melhor hospedagem para você, respeitando suas exigências, preferências e condições financeiras. Ou seja: ele vai te ajudar a escolher um hotel ou resort que seja a sua cara.

6. Separe os documentos necessários

Para que não sofra com nenhuma surpresa desagradável, pesquisar quais documentações são necessárias para viajar para determinado destino é indispensável. Em viagens internacionais, por exemplo, podem ser exigidos passaporte, certificado de vacinação, seguro-viagem e visto.

Já para aquelas em território nacional é necessário portar apenas o RG, CNH – Carteira Nacional de Habilitação – ou certidão de nascimento.

7. Quais pontos turísticos você deseja visitar?

shutterstock 163948031

Coliseu – Roma | Crédito: Shutterstock

Aqui vai um exemplo: quando em Roma, é sempre válido visitar o Coliseu, a Fontana di Trevi, o Vaticano, o Panteão e muitos outros endereços históricos, não acha? Então, que tal planejar seu dia a dia para que nenhum point fique de fora da lista? Assim você evita que algum local seja esquecido e conhece o que há de melhor, mais importante e mais famoso na cidade em questão.

8. Por fim: seguro-viagem

Pode parecer até um item não essencial em um primeiro momento, mas, acredite: ele é megaimportante! Na União Europeia, todos os países da região exigem que o viajante tenha contratado um plano com cobertura mínima de 30 mil euros. Caso contrário, o viajante pode nem conseguir entrar no país. Além disso, não existe coisa melhor do que viajar com a tranquilidade de ter atendimento médico e acesso a uma série de diferenciais, como atendimento em caso de extravio de bagagem, assistência jurídica, reembolso em interrupção de viagem e cobertura de gastos decorrentes de atrasos ou cancelamento de voos. Ah, vale dizer também que todo o atendimento é feito no idioma do passageiro.

E você, já sabe qual será a sua próxima viagem? Então conta para gente nos comentários sobre seu roteiro e seu destino! Assim você pode inspirar outros usuários a se aventurarem pelo mundo 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0