Rota 66: conheça a estrada mais famosa dos EUA

Rota 66 – Estados Unidos | Crédito: Shutterstock
Rota 66 – Estados Unidos | Crédito: Shutterstock

 

Você já teve aquela vontade de sair estrada afora para fugir da rotina ou descobrir durante o caminho o melhor rumo a seguir? Então imagine só se esse trajeto percorrer o Centro-Oeste dos Estados Unidos, passando por paisagens inspiradoras e locais típicos dos filmes hollywoodianos, como é o caso do Grand Canyon! Parece até sonho, mas é realidade na Rota 66, percurso com mais de 3,9 mil km realizado principalmente de carro e que corta oito estados americanos.

De Chicago a Los Angeles, como é comumente explorada, ou vice-versa, a “estrada-mãe” dos americanos é um símbolo histórico do país, tendo sido criada em 1926 e desativada como rodovia federal em 1985. De maneira geral, recomenda-se alugar um carro e reservar, no mínimo, duas semanas de viagem para explorá-la bem. Portanto, já sabe: nada de uma viagem de poucos dias, sobretudo se você quiser viver uma experiência completa.

Entre os estados atravessados pela Rota 66 estão: Illinois, Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona e Califórnia. Sabe o que isso significa? Que dá para aproveitar a oportunidade para conferir de pertinho alguns dos atrativos mais famosos dessas regiões. Confira só!  

Aluguel de carro nos Estados Unidos

Para alugar um veículo na terra do Tio Sam é necessário portar Carteira de Habilitação Nacional (CNH) definitiva e válida durante todo o período da locação – alguns estados americanos exigem também a Permissão Internacional para Dirigir (PDI) –, assim como ter o passaporte em dia. Para a cobrança, geralmente é solicitado um cartão de crédito internacional no nome do condutor principal, o qual deve estar desbloqueado para compras físicas no exterior, vale dizer. São bandeiras amplamente aceitas: Visa, MasterCard, American Express, Discover e Diners Club, entre outras.

Contudo, aqui vai um ponto de atenção em relação à idade: caso o condutor tenha entre 21 (idade mínima) e 24 anos, existe a possibilidade de ser cobrada uma taxa extra por dia, chamada “under age”, que corresponde a uma espécie de “taxa de risco por condutor jovem”.

As maiores locadoras do país têm sistema de cobrança de pedágio automático (similar ao que temos no Brasil) integrado aos carros – frequentemente por meio de um adesivo colado no vidro – e cobram o valor do pedágio junto ao valor do aluguel. Mas, se este não for o caso, há cabines de pedágio que aceitam o dinheiro já contado (exact coins) e outras que fornecem troco (change provided).

Por fim, é interessante comentar que as grandes empresas de locação têm diversas lojas espalhadas pelas cidades e aeroportos americanos e permitem que o veículo seja alugado em um destino e devolvido em outro. 

Principais pontos turísticos na Rota 66

Praias, montanhas, desertos, metrópoles cosmopolitas, cidades fantasmas… na Rota 66 há de tudo um pouco! Além de inúmeros restaurantes temáticos e diversos hotéis icônicos para hospedagem – que chegam a cobrar apenas US$ 20 por um quarto para duas pessoas, por exemplo –, alguns dos locais que merecem uma parada estratégica são: os museus regionais da Rota 66; The Chicago Theatre (o Teatro de Chicago); a casa e o escritório de advocacia do presidente americano Abraham Lincoln, em Springfield; o conjunto de esculturas Cadillac Ranch; o primeiro McDonald’s da história; o letreiro “Hollywood”, em Los Angeles; o Lago de Michigan; a cratera meteórica do Arizona; o píer de Santa Mônica; a icônica Golden Gate, ponte que é um dos cartões-postais de São Francisco, e por aí vai!

Para aquecer os motores

Sem freio quando o assunto é cenário digno de filme, a Rota 66 foi parar nas telas do cinema – por mais de uma vez, inclusive. E, já que a ideia é ir se preparando para essa experiência, que tal curtir uma boa história, daquelas que têm a rodovia em si como parte do roteiro? Como o nosso objetivo é te ajudar, a gente fez uma pesquisa pra você e compartilha agora quatro sugestões de filmes que te incentivarão a pôr o pé na estrada: “Thelma & Louise”, de Ridley Scott; “Bagdad Café”, de Percy Adlon; a animação “Carros”, da Pixar; e o célebre “Pequena Miss Sunshine”, de Jonathan Dayton and Valerie Faris.

E aí, se animou a explorar a Rota 66? Então aqui vai uma dica de ouro: caso você esteja planejando viajar em breve, lembre-se de sempre consultar um agente de viagens. Esse profissional vai adicionar doses generosas de tranquilidade e segurança à sua trip e, portanto, será o seu porto seguro caso algo dê errado. Ou seja: pode considerá-lo um anjo da guarda. 

Ah, e mais uma coisa! Quando você voltar de viagem, volte aqui e conte tudo pra gente! Assim você pode inspirar outros usuários a seguirem os seus passos 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0