Suíça reabre fronteiras para brasileiros no próximo sábado (26/06)

Grossmunster - Zurique - Suíça | Crédito: Shutterstock

Grossmunster - Zurique - Suíça | Crédito: Shutterstock

Grossmunster - Zurique - Suíça | Crédito: Shutterstock

Grossmunster – Zurique – Suíça | Crédito: Shutterstock

*Atualizado às 09h36 do dia 25/06/2021

Hoje (23), a Switzerland Tourism, órgão de promoção turística da Suíça, realizou um encontro virtual com o trade brasileiro para anunciar a reabertura de suas fronteiras. No entanto, o país só aceitará brasileiros totalmente vacinados. A princípio os suíços tinham anunciado que permitiriam brasileiros imunizados com as doses completas, recuperados ou com apresentação de teste PCR negativo, porém o escritório do Turismo da Suíça no Brasil enviou comunicado dizendo que “recebeu um reajuste na comunicação e só vai trabalhar permitindo somente brasileiros ‘100% vacinados’, não mais recuperados ou apresentando PCR negativo”.

O Brasil, para a Suíça, está na lista de países com uma variante preocupante do vírus, ao lado de Reino Unido, Índia, Canadá, África do Sul e Nepal. Para estes, o Serviço Federal de Saúde Pública da Suíça exige medidas sanitárias na fronteira.

Suíça: um giro pelas ruas de Zurique
Veja lista de países onde brasileiros têm entrada autorizada

Suíça | Crédito: Shutterstock

Quem já foi 100% vacinado contra a COVID-19 pode entrar na Suíça no mesmo dia em que tomar a segunda dose da vacina (ou a dose única) | Crédito: Shutterstock

Leia comunicado do turismo da Suíça

Resumo das informações importantes aos brasileiros:

Após a segunda dose da vacina (ou vacina de dose única) a entrada no país pode ser feita no mesmo dia.

– Caso o viajante tenha a intenção de seguir a partir da Suíça para outros países, valem as regras do país de destino.

– Ao entrar na Suíça, os contatos dos viajantes serão solicitados para controle de dados.

Pessoas de até 16 anos são isentas de comprovação de vacinação e podem acompanhar os pais.

– Passageiros em trânsito/conexão devem checar as regras com a cia aérea.

– Para a comprovação de vacinados brasileiros, basta apresentar o comprovante de vacinação juntamente com passaporte. Necessário conter as seguintes informações: nome, data de nascimento, data da vacina, nome da vacina administrada, assim como nome e endereço do local de vacinação.

– Para retornar ao Brasil é necessário apresentar o teste PCR negativo.

No futuro, o certificado COVID deverá ser usado para atestar uma vacinação, a cura de uma infecção ou um teste negativo. O certificado COVID-19 da Suíça é compatível com o certificado digital COVID da União Europeia (UE).

As vacinas aceitas atualmente são aquelas aprovadas pela Organização Mundial da Saúde: BioNTech, Moderna, Pfizer, Janssen, AstraZeneca, Sinovac e Sinopharm.

Resumo das informações gerais

Tendo em vista a evolução positiva da situação epidemiológica e os avanços no campo da vacinação, o Conselho Federal anunciou na manhã de 23 de junho a flexibilização das restrições das medidas de saúde na fronteira para as pessoas que entram na Suíça.

Tratado de Schengen: o que é e por que é importante conhecer

Os visitantes chegando de países do espaço Schengen/União Europeia tiveram a quarentena suspensa. A exigência de teste PCR negativo vale apenas para pessoas que chegam no país de avião e que não foram completamente vacinadas (duas doses), bem como para pessoas infectadas que ainda não se recuperaram da COVID-19. Os detalhes de contato ainda serão necessários ao chegar de avião. Por outro lado, deixam de ser exigidos de quem entra na Suíça de trem ou de carro.

Entrada fácil de países terceiros

Alpes suíços | Crédito: Shutterstock

Vista aérea dos fantásticos Alpes suíços | Crédito: Shutterstock

A entrada de viajantes de países terceiros, países fora do espaço Schengen e sem a variante preocupante, também foi flexibilizada e segue as mesmas regras de viajantes que chegam da União Europeia/Espaço Schengen.

Pós-pandemia: 12 destinos na Europa que todo mundo precisa visitar

Entrada de um país com uma variante preocupante do vírus

A lista de regiões de risco elaborada até agora pelo Serviço Federal de Saúde Pública foi reduzida. Agora, contém apenas os países e áreas em que circulam variantes do vírus que preocupam a Suíça, sendo eles: Reino Unido, Índia, Brasil, Canadá, África do Sul e Nepal. As medidas sanitárias na fronteira estão, portanto, focadas nas pessoas que vêm desses países ou áreas, mas já aliviadas para brasileiros.

Os visitantes com duas doses da vacina (ou vacinas de dose única) vão ter permissão para entrar na Suíça a partir desses países sem precisar fazer o teste PCR ou cumprir quarentena.

Tá a fim de obter mais informações? Então clique aqui.

Fonte: Panrotas

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0