Como viajar de avião com o pet: regras, dicas e muito mais

pets

Crédito: Shutterstock

Viajar é sempre uma delícia, né? Agora imagine poder fazer isso ao lado do seu melhor amigo de quatro patas. Visualizou? Pois é, a aventura fica melhor ainda. Se você pretende embarcar em breve e com essa companhia, este post é especialmente pra você. Confira a seguir como viajar de avião com o pet!

PARA COMEÇAR: QUAIS SÃO AS EXIGÊNCIAS PARA TRANSPORTAR PET EM AVIÕES?

pet

Crédito: Shutterstock

Ainda não foi criada nenhuma legislação geral para o transporte de animais em aviões. Ou seja: cada companhia aérea segue suas próprias regras. Por esse motivo, é muito importante checar as exigências de cada uma delas, até porque elas vão bem além do pagamento de algumas taxas.

Primeiramente, você deve solicitar o serviço junto à companhia escolhida para a viagem. Em seguida – e após o pagamento da taxa, que pode variar de acordo com o peso do pet –, é preciso confirmar se a quantidade de bichinhos por voo já não foi excedida. Além disso, tenha em mãos documentos como atestado de saúde e carteira de vacinação. Caso a viagem seja internacional, ainda pode incluir, por exemplo, Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), Certificado Veterinário Internacional (CVI) e laudo de sorologia. Alguns destinos exigem até mesmo um comprovante de microchip de localização.

Por último, tenha em mente que algumas aéreas não transportam cães de raças específicas. Sendo assim, vale a pena checar certinho para não sofrer com surpresas desagradáveis, OK? Se quiser uma ajuda, procure um agente de viagens! Ele tem todas essas respostas na ponta da língua.

AFINAL, ONDE O MEU BICHINHO VAI VIAJAR?

Pet

Crédito: Shutterstock

Esse é outro fator que varia de acordo com a companhia aérea. Em viagens nacionais, empresas como Azul, LATAM e GOL permitem que o pet fique junto com você na cabine. Isso, claro, desde que ele se enquadre nas regras. Mas lembre-se: o bichinho deve viajar dentro da caixa de transporte, a qual, por sua vez, deve permanecer debaixo do seu assento.

Ficou curioso para saber quais são algumas das normas que podem surgir para quem quer viajar com o pet na cabine? Então espia só: na Azul, o peso máximo (animal + caixa) é de até 5 kg e só são autorizados bichinhos com mais de quatro meses de idade. Na LATAM, por outro lado, o peso pode chegar a 7 kg; contudo, eles só transportados em aviões airbus específicos. Já a GOL aceita pets de até 10 kg e também exige idade mínima de quatro meses.

De toda forma, esses são apenas alguns exemplos, portanto cheque todos os detalhes com as companhias, combinado? Aqui, mais uma vez, vale a dica de procurar um agente de viagens 😉

Talvez sua próxima pergunta seja: existe a possibilidade de o meu bicho de estimação viajar no porão da aeronave? Sim, ainda mais se ele exceder o peso permitido dentro da cabine. Enfim, se essa for sua situação, identifique o pet e a caixa de transporte. Neste caso, no momento do desembarque será preciso ir até a área de retirada de bagagens para reencontrá-lo.

EXISTE ALGUMA REGRA DIFERENTE PARA VIAGENS INTERNACIONAIS?

shutterstock 755347693

Crédito: Shutterstock

No que se refere a viagens internacionais, é preciso ficar atento a três fatores. São eles: descobrir se a espécie é aceita no país em questão, quais vacinas são exigidas e a emissão do Certificado Zoossanitário Internacional (CZI). Se a sua aventura for pelos países do Mercosul, uma excelente alternativa é fazer o Passaporte para Trânsito de Cães e Gatos, já que ele serve como atestado de saúde no Brasil e substitui o CZI em outros destinos.

Além disso, caso o seu pet não seja um cachorro ou um gato é importante saber que você precisará dispor de uma Guia de Trânsito Animal (GTA). Este documento é emitido pelo Ministério da Agricultura ou pelo órgão de defesa sanitária local.

BÔNUS: DICAS PARA VIAJAR DE AVIÃO COM O PET

PEt

Crédito: Shutterstock

Que tal começar a adaptá-lo com a bolsa ou a caixa de transporte que será utilizada durante a viagem? Essa etapa é bem importante e deve ser mais ou menos 15 dias antes. Saca só essas sugestões: deixe a caixa sempre aberta e acessível para ele ir se familiarizando com o local; faça dela um espaço para brincar e ofereça petiscos; coloque a refeição ao menos uma vez por dia dentro da caixa; e posicione o bichinho dentro dela para ele ir se acostumando com a ideia de ficar um pouquinho longe de você.

Mas ainda não acabou! Anote mais algumas dicas:

  • Quando estiver chegando a data da viagem, é recomendado aparar as unhas e dar um banho no bichinho;
  • No dia do embarque, dê alimentos leves e no período de duas a três horas antes do embarque a fim de evitar enjoos;
  • Ofereça água em casa, no aeroporto e antes do voo para ele se manter hidratado;
  • Evite embarcá-lo muito cedo, pois assim ele fica mais tempo junto com você;
  • Coloque uma fralda descartável dentro da caixa para as necessidades do pet;
  • Deixe uma peça de roupa junto com ele. Dessa maneira ele se sentirá mais protegido e seguro.

E aí, você pretende viajar de avião com o pet? Já vivenciou essa experiência antes? Conta pra gente nos comentários. Ou, se você tiver alguma informação a acrescentar, fique mais do que à vontade para compartilhá-la. Dessa forma você dá uma força para outros viajantes que pretendem embarcar com esses amigos tão especiais 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0