Uma viagem gastronômica por Pernambuco

Bolo do Rolo – Pernambuco | Crédito: Guilherme Jfili/ Flickr

Pernambuco é diverso e cativante. Terra do frevo, do maracatu, dos rios Capibaribe e Beberibe, de praias paradisíacas e de uma culinária rica e saborosa, que combina influências indígenas, europeias e africanas. A começar pela capital, Recife, terceiro maior polo gastronômico do país e primeiro do Nordeste.

Guia de destino: Fernando de Noronha

Guia de destino: Ipojuca

Guia de destino: Porto de Galinhas

Os dias aproveitados nas praias ficam ainda melhores com as comidinhas vendidas por ambulantes, como caldinhos de peixe, camarão ou feijão, queijo assado e, para refrescar, picolés e muita água de coco!

No final da tarde, para matar aquela fominha pós-praia, que tal uma tapioca? O recheio vai do gosto de cada um: coco ralado, queijo coalho, manteiga, frios, ou até mesmo camarão. As possibilidades são muitas. Quem sabe também um bolo de rolo acompanhado de um cafezinho?

A capital oferece a moradores e turistas centenas de bares e restaurantes como opções para saborear a gastronomia local. A carne de sol é um prato muito popular na região, geralmente servida com arroz, feijão-de-corda, vinagrete e farofa de ovo. Mas também pode ser acompanhada de abóbora, queijo coalho e mandioca frita.

Outro prato muito presente nos cardápios locais é o escondidinho de mandioca, preparado com carne de sol ou charque.

Quem não abre mão da sobremesa pode experimentar o bolo Souza Leão, feito com massa de mandioca, a tradicional cartola, banana frita coberta com queijo coalho assado e polvilhada com açúcar e canela, e doces à base de milho, como mungunzá e canjica, esta última conhecida como curau na região Sul do país.

Agreste

Na área de transição entre a Zona da Mata, o litoral nordestino e o sertão, fica a região agreste. Ali, a galinha à cabidela, preparada com o sangue da ave para dar cremosidade ao caldo, é bastante popular. Mão de vaca também é um prato bem conhecido, em que são cozidas as patas dianteiras do animal. Raízes, milho e coco são muito utilizados no preparo das refeições.  Aproveite para degustar caldo de cana tirado na hora.

Um passeio por Recife e Olinda, em Pernambuco

Sertão

A culinária sertaneja é marcada pela carne de bode, carneiro e peixes de água doce, pescados no Rio São Francisco. Em Petrolina, o complexo gastronômico Bodódromo é uma atração à parte e, apesar do nome, o prato mais consumido ali é a carne de carneiro. Nos cardápios locais também são encontrados feijão-tropeiro, carne de sol, queijo coalho, tapiocas, cuscuz, buchada, sarapatel, bode guisado, baião de dois, entre outras iguarias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0