Um giro por Natal: além das praias do Rio Grande do Norte

Forte dos Reis Magos - Natal - Rio Grande do Norte

Forte dos Reis Magos – Natal – Rio Grande do Norte | Crédito: Shutterstock

Recortada pelo Rio Potengi e banhada pelo Oceano Atlântico, Natal é ensolarada, exuberante e diversa. Por isso, escolhemos dar um giro pela cidade e falar sobre as variadas atrações que ela oferece.

#PartiuNatal!

Natal – Rio Grande do Norte | Crédito: Shutterstock.com

Entre os estados brasileiros mais próximos da Europa, o Rio Grande do Norte e sua localização estratégica foram disputados por portugueses, franceses e holandeses. Dessa história permanecem alguns registros, como o Forte dos Reis Magos, em Natal.

Três dias em Natal, capital do Rio Grande do Norte
Natal: um point chamado Ponta Negra

Construção mais antiga do estado, a fortaleza começou a ser levantada pelos portugueses em 1598 e levou quase 30 anos para ser concluída. Esta edificação foi testemunha da invasão dos holandeses e da retomada do domínio luso. Mas para além da história, o ponto turístico chama atenção pela arquitetura, que faz lembrar uma estrela, e pela paisagem que o cerca. Está localizado em uma ponta da cidade, no encontro dos já mencionados Rio Potengi com o Oceano Atlântico.

Ali perto, a Ponte Newton Navarro proporciona uma apaixonante vista do Rio Potengi, das praias e das famosas dunas de Genipabu.

O Centro de Turismo de Natal fica a curta distância – cerca de dez minutos de carro – da ponte e sedia lojinhas de artesanato, uma galeria de arte exibindo obras potiguares e, nas noites de quinta-feira, é palco do Forró com Turista. O evento é uma celebração dos ritmos e tradições do estado e recebe nativos e viajantes ao ritmo de forró pé de serra, xote, xaxado, baião e com a sagacidade do repente.

Dali, o acesso à Arena das Dunas, estádio projetado para a Copa do Mundo de 2014, é facílimo. Pensada para receber variados eventos, sua estrutura é curva e representa as lindas e célebres dunas do Rio Grande do Norte.

Forte dos Reis Magos – Natal – Rio Grande do Norte | Crédito: Shutterstock

O centro histórico da cidade abriga os belíssimos Teatro Alberto Maranhão, o Palácio Felipe Camarão (sede da prefeitura) e a Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos.

O Parque Dom Nivaldo Monte ocupa uma grande área verde sobre dunas, perfeito para passeios agradáveis e para praticar atividades como caminhada e ciclismo. Mas seu maior chamariz fica por conta do mirante de 45 metros de altura assinado por ninguém menos que Oscar Niemayer.

Ponte Newton Navarro – Natal – Rio Grande do Norte | Crédito Mrio Monte

Nos períodos da manhã e da tarde, a badalada praia de Ponta Negra é destino certo para um dos melhores banhos de mar da cidade. Com a chegada do anoitecer, a região e suas ruas pontilhadas de bares, restaurantes e casas noturnas ganham outro ritmo e são uma boa pedida para esticar o dia. Aproveite para se esbaldar com as delícias locais e, quem sabe, emendar num forró.

Um brinde a Natal, um destino rico em belezas naturais, e a muitos dias de sol, sal, praias, aventuras e história.

Já passou pela capital potiguar? Compartilhe suas experiências e dicas com a gente!

1 Comentário

  1. Isadora disse:

    Pra quem quer conhecer uma arquitetura colonial em Natal, recomendo um passeio pelo bairro Redinha, muito bonito. Nos fins de semana tem um samba bem animado no Beco da Lama. Também dá pra fazer ecoturismo e um piquenique no Parque das Dunas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0