Museu do Louvre: Um tour por um dos símbolos de Paris

O Museu do Louvre é um dos símbolos de Paris. Lado a lado com o Arco do Triunfo e a Torre Eiffel. Você com certeza já o viu em algum lugar: um livro ou uma revista de turismo, fotos de amigos ou em filmes – quem não lembra do filme O Código Da Vinci? Famoso por abrigar a Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, o museu conta com um enorme acervo de arte renascentista italiana, esculturas greco-romanas, arte francesa do século 17, e antiguidades egípcias, entre tantas outras peças. Além de grande, o museu é um dos pontos turísticos mais disputados pelos visitantes, portanto vale a pena se organizar e garantir seu ingresso com antecedência – peça ajuda para seu agente de viagens na hora da compra.

O próprio museu sugere 27 diferentes roteiros com uma hora e meia de duração para quem quer conhecer seu vasto acervo. Sim, 27 roteiros, e tem obra para tudo isso. A Mona Lisa com certeza é a mais conhecida. E por isso mesmo, a mais difícil de ser vista com atenção. Saiba que as grandes filas da entrada são formadas por muitos turistas que, como você, querem ver este quadro, que impressiona muitos por seu tamanho diminuto. Principalmente durante o verão, é bem possível que haja uma grande aglomeração em torno da obra e Da Vinci.

Perca-se pelas obras-primas

Também estão na lista das obras-primas do Louvre as estátuas da Vênus de Milo (ou Afrodite), e Os Escravos, de Michelangelo, os quadros A Liberdade Guiando o Povo, de Eugène Delacroix, e As Bodas de Caanã, de Paolo Veronese. Há ainda peças históricas. Como o Código de Hamurabi, esculpido em basalto e que data do período Mesopotâmico, e as múmias do Egito Antigo. Quem é fã do Código Da Vinci pode fazer um tour temático. Que começa no Hall Napoléon, embaixo da Pirâmide, e passa por algumas obras citadas no livro e no filme.

Dá para perceber que é difícil não se perder um pouquinho quando se visita o Louvre pela primeira vez. São três diferentes alas, Sully, Richelieu e Denon, e um grande número de salas de exibição. Por isso, o museu está organizado por cores, cada uma indicando um dos oito departamentos curatoriais: pinturas; antiguidades do Egito; antiguidades gregas, etruscas e romanas; antiguidades do Oriente Próximo; esculturas, arte decorativa; arte islâmica e gravuras e desenhos.

É possível fazer apenas um tour básico pelo museu, que costuma tomar metade de um dia. Mas se você quiser conhecer mais obras, ou tem algum interesse específico, o melhor é reservar o dia todo para ficar por lá. Pergunte para seu agente de viagens sobre a possibilidade de fazer um tour com um guia falando português, para pegar todos os detalhes e informações sobre o Louvre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0