Lima: Capital da gastronomia

Ceviche

Clichê é dizer que a culinária peruana é uma mistura de sabores. Da herança milenar dos povos pré-colombianos à influência de japoneses, africanos e até italianos. O arsenal de receitas tradicionais inclui o “anticucho” de coração, o “tacu-tacu” e a “carapulcra”, os talharins verdes ou vermelhos, “tiraditos”, “parihuelas”, causas recheadas. Além do ceviche, praticamente um patrimônio nacional. Entre as sobremesas, vale experimentar a “mazamorra morada”, arroz com leite e suspiro à limenha.

Restaurantes

Como capital do país, Lima reúne todos estes sabores em seus restaurantes. É ali que estão oito dos dez estabelecimentos que estão na lista dos Mais Elegantes do TripAvisor: Le Soleil, o famoso Central, Rafael, o japonês Maido, Saqra, Amoramar, Cala e Astrid & Gaston. Este último é uma das várias casas do chef Gastón Acurio. Que tem restaurante até no Brasil – a “cevicheria” La Mar, em São Paulo. O La Mar de Lima, assim como o Tanta, de perfil mais executivo. São dois dos lugares comandados pelo chef que valem uma visita durante sua viagem. Ah, não se esqueça de fazer sua reserva, pois muitos destes restaurantes são concorridíssimos.

Mas não necessariamente é preciso essa pompa toda para comer bem em Lima. A cidade é cheia de “cevicherias” (restaurantes especializados em ceviche), “pollerías” (restaurantes especializados em frango), mercados, “huariques” (esconderijo, lugares pouco conhecidos) e “chifas” (restaurantes de comida chinesa) onde se pode experimentar esta grande variedade de sabores locais. Se estiver por lá durante o mês de setembro, aproveite para visitar a feira Mistura, organizada pela Sociedad Peruana e Gastronomía, que reúne expositores de todos os segmentos da gastronomia, de lanchonetes e restaurantes a cervejarias artesanais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0