Ilha da Madeira: 10 motivos para visitar a região portuguesa

Foto para introdução Madeira Lifestyle003©Andre Carvalho

Exemplo das belas regiões encontradas na Ilha da Madeira | Crédito: Divulgação

Foto para introdução Madeira Lifestyle003©Andre Carvalho

Exemplo das belas regiões encontradas na Ilha da Madeira | Crédito: Divulgação

Com certeza você já ouviu a expressão “de tirar o fôlego”. Inclusive, ela aparece em muitos posts publicados aqui no Segue Viagem. Mas nem mesmo ela é capaz de definir o que é a Ilha da Madeira, paraíso de origem vulcânica pertencente a Portugal. Opa, então isso significa que a região fica perto de Lisboa? Não exatamente. Para falar a verdade, fica mais perto do Marrocos (cerca de 700 km), na costa africana, do que da capital lusitana (1.000 km).

Situada em meio ao gigantesco Oceano Atlântico, a Ilha da Madeira é o nome mais conhecido do Arquipélago da Madeira. Vales, montanhas, penhascos, piscinas naturais e um charme tipicamente português ajudam a descrever o destino. E não é só por conta de sua beleza que o lugar tem fama internacional: foi em Funchal, capital e principal cidade do arquipélago, que o craque do futebol Cristiano Ronaldo nasceu.

Se você está sentindo aquela vontade de começar a planejar a próxima viagem, só que ainda não sabe muito bem para onde ir, este post pode ser bem útil! Confira agora mesmo uma coleção de vantagens que a Madeira tem a oferecer para você.

1. Destino pioneiro no combate à COVID-19

Foto para post de blog Viajante usando máscara shutterstock 1739402366

Crédito: Shutterstock

A Ilha da Madeira tem uma vocação tão grande para o turismo que se destacou como destino-modelo no combate à pandemia. Afinal, foi a primeira região de Portugal a contar com um Plano de Contingência para Infecções Emergentes, um documento de boas práticas e a criar uma plataforma on-line para o devido registro dos viajantes. Em linhas gerais, é, atualmente, um dos destinos mais seguros da Europa. Embora ainda não seja permitida a entrada de brasileiros, nada impede de consultar um agente de viagens e programar uma trip para um futuro próximo, certo?

2. Não exige Permissão Internacional para Dirigir

Foto 2 Porto Santo 011©Andre Carvalho

Ilha de Porto Santo, a cerca de 80 km da Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Entrecortada por estradas e com atrações distribuídas ao longo de toda a ilha, a Madeira pode ser mais facilmente explorada de carro. E a melhor parte é que, assim como acontece em Portugal, para dirigir ali é necessário apresentar somente a Carteira Nacional de Habilitação – isso, claro, além do passaporte válido e de um cartão de crédito/débito internacional.

3. Tire fotos escandalosamente bonitas

Foto 3 Natureza 050©Andre Carvalho

Vista aérea de Fajã dos Padres – Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Há quem diga que a Ilha da Madeira chega a ser dramática de tão bonita. E é a mais pura verdade. Por isso, aproveite a viagem para bombar as redes sociais e deixar todo mundo com inveja nos dias de TBT (quando os usuários publicam fotos de acontecimentos e experiências que deixaram saudade).

Alguns dos cenários mais deslumbrantes podem ser registrados do Pico do Areeiro e do Pico Ruivo, cujas trilhas conduzem a mirantes de cair o queixo. Aliás, anote aí uma dica: uma das melhores trilhas parte do Areeiro e desemboca no Pico Ruivo. São 14 km de extensão (ida e volta) e, como brinde, os viajantes têm a chance de ver o Pico das Torres, o segundo mais alto da ilha. Porém, atenção: apesar de ser possível fazer por conta própria, o trajeto exige condicionamento físico, visto que inclui trechos íngremes. Sendo assim, quem preferir sempre pode contratar os serviços de uma agência de viagens.

Ah, lembre-se também de ficar atento à previsão do tempo, pois o clima pode mudar bastante de uma hora pra outra. Em outras palavras, priorize sempre os passeios que exijam dias de céu aberto, OK?

4. Conheça praias diferentonas

Foto 4 Madeira Mar 035©Andre Carvalho

Ponta Delgada, freguesia portuguesa do concelho de São Vicente, na Região Autónoma da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

A singularidade da Ilha da Madeira se faz presente até mesmo nas praias. Esqueça, por um momento, da faixa de areia branquinha, tão comum no Brasil e em destinos caribenhos, por exemplo. A Praia Formosa, em Funchal, tem areia preta vulcânica, assim como a Prainha, perto da Ponta de São Lourenço. Por outro lado, a Praia dos Anjos e Fajã dos Padres têm areia de pedra (detalhe: esta última é acessível somente por teleférico ou barco), ao passo que a Praia da Calheta e a Praia do Machico apresentam areia artificial em tons de amarelo.

De uma forma ou de outra, prepare-se para uma experiência diferenciada. A maioria das praias é emoldurada por falésias e reflete a formação vulcânica que “talhou” a Ilha da Madeira da forma como é conhecida hoje.

5. Encare levadas e veredas, marcas registradas da Ilha da Madeira

Foto 5 Levadas Natureza 015©Andre Carvalho

Levadas, uma das marcas registradas da Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Já deu pra perceber que a natureza é protagonista na Ilha da Madeira, né? Pois o destino concentra mais de 2 mil km de trilhas, que guardam lugares de beleza inacreditável. Para você não se confundir: levadas são as trilhas que acompanham os canais de água espalhados pela ilha; veredas correspondem às trilhas comuns, que seguem os caminhos rurais.

As opções são bem diversificadas – os níveis de dificuldade também. Se interessou? Então anote aí algumas das mais famosas: Levada dos Balcões (3 km, nível fácil), Levada das 25 Fontes (9 km, nível médio) e Levada do Caldeirão Verde (13 km, nível médio). O tempo de duração, claro, varia de acordo com a extensão da trilha: 1h30, 3h e 5h30, respectivamente.

6. Apaixone-se pelas piscinas naturais (e artificiais)

Foto 6 Madeira Mar 011©Andre Carvalho

Porto Moniz – Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Por ter água em abundância, a Ilha da Madeira concentra uma infinidade de piscinas naturais. Destaque para as de Porto Moniz, cujo visual arrebatador compete com o fato de serem praticamente integradas ao mar e contarem com ótima infraestrutura turística. Outros bons exemplos são as piscinas naturais de Seixal e do Cachalote, ambas de origem vulcânica.

Bônus: a região ainda coloca à disposição dos viajantes os chamados balneários, que nada mais são do que complexos de lazer. Nos balneários podem ser usufruídas piscinas de água salgada mediante o pagamento de uma pequena taxa.

7. Dê uma chance aos esportes de aventura

Foto 7 Esportes de aventura Porto Santo 037©Andre Carvalho

A prática de esportes é propícia na ilha de Porto Santo, na Região Autónoma da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Na Ilha da Madeira há opções de atividades pra todo mundo, mas quem se amarra em esportes de aventura tem tudo para curtir muito. Isso porque dá para aproveitar a grande quantidade de água para praticar surfe, kitesurfe, mergulho, windsurfe e stand up paddle. Além disso, as cachoeiras são bem propícias ao canionismo.

Fora da água a diversão também é garantida: conforme mencionado anteriormente, o destino esbanja levadas e veredas, assim como voos de asa-delta e saltos de parapente. Quer mais? Aproveite a oportunidade para fazer passeios e se deliciar observando golfinhos e baleias. Prepare a câmera, hein!

8. Explore Funchal e pequenos vilarejos

Foto 8 Jardim Botânico Funchal Natureza 035©Andre Carvalho

Jardim Botânico – Funchal – Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Por ser a principal cidade da Madeira, é em Funchal onde está estabelecida a maior infraestrutura turística. Sendo assim, explorar a região acaba sendo inevitável e igualmente imperdível. A melhor parte é que dá pra fazer muita coisa a pé, usar e abusar dos ônibus turísticos ou embarcar em um gostoso passeio de teleférico.

Vale a pena incluir no roteiro uma passadinha pela Fortaleza de São Tiago, a Sé Catedral do Funchal e o Jardim Municipal do Funchal. Outras dicas envolvem visitar o Museu CR7 e andar de teleférico até a freguesia do Monte, onde é possível contemplar o Monte Palace Tropical Garden. O jardim é fabuloso e ocupa uma área de 70 mil m², preenchida por uma coleção impressionante de plantas e flores exóticas. Uma opção similar – e muito tradicional – é o Jardim Botânico, também acessível por teleférico.

Se o tempo permitir, o ideal é aproveitar a viagem para visitar pequenos vilarejos nos arredores de Funchal. Esse é o caso, por exemplo, de Vila do Porto Moniz (famoso pelas piscinas naturais), São Vicente (onde fica uma importante coleção de grutas e cavernas, criadas a partir de lava), Curral das Freiras (vale cinematográfico que acredita-se ter sido utilizado pelas freiras do Convento Santa Clara para fugir dos ataques de piratas) e Santana (reconhecido pela Unesco como Reserva da Biosfera e sede de casinhas típicas, com telhados cobertos por colmo, um tipo de caule).

9. Divirta-se em um carro de cesto

Foto 9 Madeira Lifestyle007©Andre Carvalho

Visitantes se divertem nos carros de cesto – Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Sim, é isso mesmo! Uma das grandes diversões dos turistas em visita à Ilha da Madeira é usar grandes cestos de vime, apoiados em uma espécie de patins, como meio de locomoção. Eles são bem tradicionais na freguesia do Monte, já que ali existe uma ladeira de 2 km. Quando não tem trânsito, os cestos podem chegar a quase 40 km/h. Eles são puxados por dois carreiros, nome dado aos homens, posicionados à frente e de cada lado dos cestos, que podem ser considerados os “motoristas”. Ah, e não encana: se precisar frear, é só utilizar os pés, viu?

10. Acabe-se de comer na Ilha da Madeira

Foto 10 Madeira Lifestyle029©Andre Carvalho

A gastronomia é um dos muitos pontos fortes de uma viagem à Ilha da Madeira – Portugal | Crédito: Divulgação

Embora a Ilha da Madeira seja território português, não espere encontrar bacalhau e pasteizinhos de Belém por ali. Mas não se preocupe, porque a região tem diversas iguarias deliciosas. Afinal de contas, não tem como a gastronomia portuguesa decepcionar alguém, né?

O bolo de mel está entre as sobremesas mais populares, enquanto o bolo de caco (pão com alho servido de entrada) disputa a atenção com carne de vinho e alhos e filetes de peixe espada com banana, para citar alguns exemplos. Para coroar, peça o tradicional vinho Madeira para acompanhar as refeições. Tenha em mente de que há desde restaurantes com comida caseira e culinária essencialmente regional a estabelecimentos estrelados e comandados por chefs renomados. Portanto, sempre haverá algo que atenda às suas expectativas.

E agora, se convenceu de que a Ilha da Madeira tem tudo para ser o seu próximo destino? Então consulte um agente de viagens e comece a planejar sua aventura. Caso já tenha tido a oportunidade de visitar a região, conta pra gente nos comentários como foi a sua experiência! Dessa forma você ajuda a esclarecer as dúvidas de outras pessoas 😉

Os comentários estão encerrados.

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0