Por que visitar a Índia: 6 motivos imperdíveis

Mística, colorida e fascinante, a Índia vem atraindo olhares de muitos viajantes. Sabe por quê? O país é lotado de pontos turísticos incríveis, paisagens exuberantes – como o Himalaia – e uma hospitalidade fora do comum, já que seus nativos são experts quando se trata de bem receber.

Ainda não se convenceu de que a Índia tem tudo para ser o seu próximo roteiro de férias? Então confira a seguir alguns motivos que fazem do destino um lugar simplesmente memorável.

1. A Índia é um destino que cabe no bolso

shutterstock 1036002985

Agra – Índia | Crédito: Shutterstock

Reconhecida por suas cores, religião, comidas condimentadas e figuras como Buda, Gandhi e os milhares de deuses que compõem o panteão hinduísta, a Índia está entre os destinos que cabem no bolso, uma vez que a rúpia indiana vale menos do que o real. Ou seja: quem converte se diverte por lá, portanto dá pra aproveitar sem peso na consciência. Outro ponto positivo é o fato de que o país é enorme, correspondendo a pouco mais de um terço do tamanho dos Estados Unidos. Em outras palavras, há muito para ver e fazer por ali.

2. O Taj Mahal fica lá

Taj Mahal - Índia | Crédito: Shutterstock

Taj Mahal – Índia | Crédito: Shutterstock

Esbanjando atrações que precisam – veja bem, precisam! – ser visitadas, o grande destaque fica por conta do Taj Mahal, uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno. Localizado na cidade de Agra, a cerca de 200 km de Nova Déli, figura como a principal referência local. E pudera! Ele é lindo e desponta como um dos monumentos mais conhecidos do país. Inclusive, Agra reúne uma série de outras atrações. Entre elas, cabe ressaltar o Forte de Agra, cujas muralhas de tijolos vermelhos guardam palácios extraordinários em mármore branco.

3. A gastronomia da Índia merece ser provada ao menos uma vez na vida

Agra - Índia | Crédito: Shutterstock

Agra – Índia | Crédito: Shutterstock

Dona de uma gastronomia única, a Índia é recheada de sabores, cores e aromas bem variados. Uma característica bem marcante, no entanto, é que praticamente todos os pratos incluem curry, tempero preparado com diversas especiarias. Quer uma dica importante? Pois então anote aí: se você não gosta de nada apimentado, lembre-se de pedir os seus pratos sem o ingrediente, visto que os temperos utilizados já contam com pimenta em sua composição.

Vale provar: Naan, um tipo de pão feito com água, trigo, sal e fermento, e Palak Paneer, preparado com queijo cozido e espinafre. Ao mesmo tempo, não perca a oportunidade de experimentar o Chicken Lasooni Tikka, frango marinado em iogurte caseiro e geralmente servido com arroz e vegetais.

4. Compras e mais compras

Jaipur - Índia | Crédito editorial: Nila Newsom / Shutterstock.com

Jaipur – Índia | Crédito editorial: Nila Newsom / Shutterstock.com

Coloridos e muito animados, os mercados e feiras ao ar livre são passeios ideais para quem está a fim de voltar com as malas cheias. O que você vai encontrar por lá? Se prepara, porque a lista é bem extensa: objetos de decoração, tapetes, bijuterias, chás, temperos, pashminas, lenços, vestidos, sáris (traje nacional das mulheres indianas) e calçados, são só alguns exemplos. Em Varanasi, aproveite ainda para comprar peças de seda. Afinal, a cidade é famosa por sua produção artesanal.

Por falar em compras, aqui vai um conselho de amigo: pechinche o máximo que puder, pois os indianos estão superacostumados com a arte de negociar.

5. A espiritualidade marcante

Rio Ganges - Rishikesh | Crédito: Shutterstock

Rio Ganges – Rishikesh | Crédito: Shutterstock

Ilustre por ser o paraíso do yoga, uma viagem para a Índia pode ser bem inspiradora. Pedacinho do mundo ideal para meditar, a Índia oferece também a possibilidade de visitar e até mesmo se hospedar em ashrams, que são comunidades voltadas à evolução espiritual das pessoas. Outro ponto forte é a grande quantidade de templos hindus, jainistas, budistas e islâmicos.

Caso queira aprender um pouco mais sobre os tradicionais rituais indianos, não deixe de conhecer o Rio Ganges, na cidade sagrada de Varanasi. Pois nele acontecem espetáculos diários do fervor religioso dos indianos às margens do rio.

6. História e arquitetura indiana

Fatehpur Sikri - Índia | Crédito: Shutterstock

Fatehpur Sikri – Índia | Crédito: Shutterstock

Acompanhadas de muitas histórias, as construções indianas são supermarcantes. Por exemplo, o imperador mongol Shan Jahan ergueu o Taj Mahal para honrar a memória de uma de suas esposas. Ainda sobre os grandes nomes históricos, os túmulos de Itimad-ud-Daulah trazem uma lindíssima estrutura branca em mármore, enquanto o de Akbar (um dos principais governantes do Império Mongol) é um gigantesco complexo com jardim e câmara sepulcral. Por fim, a cidadela imperial de Fatehpur Sikri, do século 16, apresenta traços arquitetônicos magníficos. Ou seja: câmera sempre a postos, viu?

E aí, bora planejar uma viagem para a Índia? Para isso, lembre-se sempre de contar com o apoio de um agente de viagens. Dessa forma você garante assistência antes, durante e depois da trip para você e para as pessoas que vão embarcar nessa aventura ao seu lado. Depois volte aqui pra contar como foi: seu depoimento pode ajudar (e incentivar!) muita gente 😉

Os comentários estão encerrados.

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0