Roma, a italiana que é puro amor

Fontana di Trevi - Roma | Crédito: Shutterstock

Fontana di Trevi - Roma | Crédito: Shutterstock

O roteiro é de dia inteiro nesta cidade que fortaleceu o laço entre cultura milenar e aptidão incontestável para a gastronomia

 Não é por acaso que, em português, a palavra Roma ao contrário se transforme em “amor”. Mesmo porque, se tem um sentimento comum aos visitantes de passagem pela incomparável capital italiana, ele só poderia mesmo ser o mais sublime de todos. A lendária Cidade Eterna equilibra o dom para a gastronomia e um legado histórico-cultural surpreendente, despertando ainda muitas emoções, inclusive em quem dispuser de apenas 24 horas no destino. Quer descobrir como? O Segue Viagem te mostra a seguir. Vem ver, vem!

 9h – Monte Palatino e Coliseu

shutterstock 88957447 coliseu 906x608

Coliseu – Roma | Foto: Shutterstock

Nada mais simbólico que iniciar um tour por Roma partindo justamente do berço da capital: o Monte Palatino. Cercado por ruínas arqueológicas e fábulas que o apontam como o local onde o fundador mitológico da cidade, Rômulo, e seu irmão gêmeo, Remo, teriam sido amamentados por uma loba, fato é que nesse museu a céu aberto passado e presente caminham lado a lado, tendo como vizinhos mais dois cartões-postais. São eles: as relíquias do Fórum Romano, tido como o centro político, comercial e artístico da Roma Antiga, e o Coliseu (ou Anfiteatro Flaviano), arena de espetáculos erguida no século 1 e considerada um dos principais patrimônios arquitetônicos da humanidade. Se o tempo é escasso, a recomendação é comprar o ingresso com antecedência para o Coliseu.

14h – Fontana di Trevi e Panteão de Roma

18 roma 906x608

Fontana di Trevi – Roma | Crédito: Shutterstock

Seguindo na lista dos clássicos, outra dupla de sucesso é formada pela Fontana di Trevi e pelo Panteão de Roma. Ao chegar à notável fonte, após fazer um pedido e jogar uma moedinha em sua água tranquila, o viajante tem a chance de contemplar essa herança do século 18, abastecida até hoje por um aqueduto que remonta ao período antes de Cristo. Perto dali, a próxima parada é no Panteão, monumento circular em seu interior e em cuja entrada fica um pórtico com imponentes colunas de granito que refletem o estilo coríntio. Construído há mais de dois mil anos, ocupou o lugar do Panteão de Agripa, este último datado de 27 a.C.

17h – Trastevere

Tratevere - Roma | Crédito: Shutterstock

Tratevere – Roma | Crédito: Shutterstock

Chegou o momento de experimentar a internacionalmente famosa gastronomia local. Em Roma não é nada difícil encontrar boas opções de restaurantes, mas se o que você procura é uma dica certeira para fechar o dia, então recomende uma passadinha no Trastevere. O gracioso bairro de ruas de paralelepípedo é um reduto da boemia romana e concentra cantinas e bares que servem autênticas refeições à moda italiana – o que significa fartura de massas de todos os tipos.

E se o relógio permitir: Basílica de São Pedro e Museu do Vaticano

itlia roma vaticano crdito shutterstock 906x608

Vaticano – Roma | Crédito: Shutterstock

Ir a Roma e não ver o papa não só é um ditado popular no Brasil como também uma das atrações mais aguardadas pelos turistas. São duas aparições públicas por semana na cidade-Estado do Vaticano: às quartas-feiras, às 10h, na Praça São Pedro, e aos domingos, às 12h, quando acena para os fiéis de dentro de umas das janelas da basílica. Vale acessar sua agenda e confirmar previamente a realização desses eventos no site do Vaticano. Para visitar a Basílica de São Pedro e o Museu do Vaticano (sede da Capela Sistina, por exemplo), a dica é reservar ao menos duas horas para cada um, sem considerar as filas e a subida ao domo. Símbolos máximos da Igreja Católica, ambos reúnem obras-primas inigualáveis, como a fantástica cúpula da basílica, projetada por Michelangelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0