Percorra a bela Rota Vicentina, em Portugal

Blog Segue Viagem
|

“Andar a pé é a forma mais natural de viajar e a melhor maneira de desvendar a verdadeira essência de uma região. Para conhecer Portugal, é preciso sentir a terra debaixo dos pés.” – frase retirada do site oficial da Rota Vicentina (abaixo).

Vista para o mar, belos penhascos, sobreiros, flores selvagens, rebanhos de vacas e ovelhas e pontos turísticos: o combo perfeito para quem curte caminhadas. Esses são atrativos que a Rota Vicentina, na região costeira de Portugal, entre Alentejo e Algarve, oferece. No total, o percurso soma quase 450 quilômetros, divididos entre duas trilhas principais, o Caminho Histórico e o Trilho dos Pescadores, além de diversos curtos caminhos secundários e circulares.

Em 2016, a rota ganhou a certificação Leading Quality Trails – Best of Europe, ou seja, está entre os melhores destinos para caminhadas na Europa, conferida pela ERA (European Ramblers Association), entidade que promove esse tipo de atividade ao criar trilhas e intercambiar conhecimento.

Caminho Histórico

Cabo de São Vicente – Portugal | Crédito: Barão

Com 230 km, o Caminho Histórico figura como o maior percurso e tem início em Santiago do Cacém e chegada em Cabo de São Vicente. A Igreja Matriz de Santiago do Cacém é o ponto de partida e dali o andarilho passa por aldeias ribeirinhas, como Porto Covo, trilhas em meio a florestas, contempla alguns animais, como vacas, ovelhas e pássaros, e observa espécies de árvores e plantas aromáticas, incluindo tomilho e alecrim, por exemplo. Turistas têm a opção de realizar o caminho a pé ou de bicicleta.

Santiago do Cacém – Portugal | Crédito: Duca

Trilho dos Pescadores

Porto Covo – Portugal | Crédito: Alves Gaspar

Amantes do mar vão apreciar o Trilho dos Pescadores, trilha que acompanha o oceano. Os caminhos percorridos são os mesmo utilizados pelos locais para acessar as praias e pesqueiros. Totalizando 120 km, vai de Porto Covo a Odeceixe e só pode ser realizado a pé. Por conta do piso arenoso, o trajeto exige maior esforço físico. Ao realizar o percurso, o visitante pode aproveitar para saborear pratos à base de peixes e frutos do mar. Com um pouco de sorte, ainda pode flagrar belas borboletas, lontras e cegonhas. Já entre as praias englobadas no circuito estão Bordeira, na aldeia de Carrapateira, Almograve e suas dunas avermelhadas, a do Telheiro, entre outras.

Odeceixe – Portugal | Crédito: Concierg

Outros percursos

Almograve – Portugal | Crédito: Libânia Pereira

Os viajantes que não dispõem de muito tempo podem desfrutar os percursos menores e circulares, que têm ponto de partida e chegada ao mesmo lugar, e levam meio dia ou menos para serem percorridos. Esses circuitos complementam as rotas principais, sendo interligados a elas, e são encontradas em Almograve, São Luís, Troviscais, Santa Clara, Sabóia, Bordeira e Carrapateira. São eles: Dunas do Almograve (8 km); Hortas de São Luís (3,5 km); Troviscais ao Mira (11,5 km); Rotas de Santa Clara (duas rotas circulares conectadas de 10 km e 13 km); Da Bordeira até o Mar (duas rotas circulares conectadas de 6 km e 13,5 km); Endiabrada e os Lagos Escondidos (duas rotas circulares conectadas de 7 km e 16 km) e Cerros da Carrapateira (13,5 km).

Santa Clara – Portugal | Crédito: Victor

SERVIÇO

Rota Vicentina

http://pt.rotavicentina.com/


Escrever Comentário

Com um agente de viagens, faça chuva ou faça sol, a sua tranquilidade é garantida.

Véspera de férias? Então bora dormir tranquilo, com a certeza de que o seu aéreo, reservas em hotéis e serviços estão confirmados.

Veja Mais

Os agentes de viagens estão aqui pra te ajudar a ter a viagem dos sonhos com a tranquilidade que você merece ;)

Veja Mais