João Pessoa em pessoa

Blog Segue Viagem
|

“Prepare o seu coração pras coisas que a Chris vai contar; ela vem lá de Jampa, a capital paraibana que com certeza vai lhe agradar”

 Colorida, vibrante e de uma beleza excepcional, não é por acaso que os primeiros versos da canção “Disparada”, do joão-pessoense Geraldo Vandré (e os quais foram adaptados acima), sejam fontes de inspiração para falar sobre a cidade mais oriental do Brasil. Para se ter uma ideia do nível de encanto da capital paraibana, nem o sol aguenta ficar longe dela por muito tempo, considerando que, entre os mais de 5,5 mil municípios do país, é lá que ele nasce primeiro todos os dias. Emoldurada pelo Oceano Atlântico e endereço para algumas das praias mais lindas do território nacional, resistir aos seus atrativos é tarefa praticamente impossível.

Fundada em 1585 e detentora de incontáveis riquezas históricas, culturais, gastronômicas e, claro, naturais, Jampa – como é carinhosamente apelidada – conta ainda com outro trunfo: a alegria estampada no sorriso de seus moradores, mestres na arte de receber e de compartilhar excelentes dicas de passeios pela região. Quem comprova isso é Christiane Teixeira, uma pessoense animada que aceitou nos conduzir em uma viagem apaixonante por esse destino nordestino que é um verdadeiro ímã. Simbora partir nesta excursão por JP com a gente? Só se for agora!

COMO UMA ONDA NO MAR

Areia Vermelha – João Pessoa – Paraíba – Crédito: PBTur

De essência litorânea, se tem um programa que cativa a nativos e turistas na cidade certamente ele envolve areia e água. “As principais atividades de lazer de João Pessoa giram em torno da praia, que é para onde vamos quando queremos tomar sol, comer caranguejo, jogar uma partida de vôlei, beber uma cervejinha, passear de bicicleta, andar de skate ou simplesmente caminhar pela calçadinha da orla, curtindo a brisa e as barraquinhas espalhadas por ali”, diz Christiane.

Ostentando uma costa de aproximadamente 24 km², quando o assunto é diversão à beira-mar o que não falta em Jampa são lugares para desbravar. “Mesmo na zona urbana, as praias de JP são de águas calmas e mornas, o que as torna perfeitas para toda a família. Entre as favoritas dos moradores destacam-se a badalada Tambaú, um dos principais points do agito na cidade, e a tranquila Praia do Cabo Branco, que, além de maravilhosa, é excelente para a prática de esportes ao ar livre, inclusive à noite”, indica ela.

OLHA, ISSO AQUI TÁ MUITO BOM!

Frutos do mar na chapa – Restaurante Nau | Crédito: Divulgação Facebook Nau Frutos do Mar

 Dona de um tempero inconfundível, comer na cidade que é um prato cheio de boas pedidas é, sem dúvida alguma, uma das experiências imperdíveis na lista dos apaixonados pela chamada Porta do Sol brasileira.

“Para apreciar a autêntica comida paraibana, o restaurante Mangai é quase um ponto folclórico, apresentando um cardápio recheado de iguarias, como sovaco de cobra (feito à base de carne de sol), gororoba (preparado com mandioca, carne de charque e queijo) e peixes típicos, entre outras sugestões deliciosas. Já para provar a cozinha sertaneja, casada com frutos do mar, a dica é seguir para o NAU, especialista na mistura de ingredientes que resultam, por exemplo, em um risoto de camarão com queijo coalho de dar água na boca. Outro lugar para saborear uma comida nordestina requintada é o Roccia, restaurante comandado pelo premiado chef Onildo Rocha”, recomenda Chris.

QUANDO O SEGUNDO SOL CHEGAR

Praia do Jacaré – João Pessoa – Paraíba | Foto:Marinelson Almeida / Flickr

Vizinha à JP e banhada pelas águas do Rio Paraíba, é na praia de água doce mais famosa da região que acontece um dos maiores shows do destino: o crepúsculo. Isso porque, parafraseando Christiane, “sendo a terra onde o sol nasce primeiro, João Pessoa jamais poderia se contentar com um poente qualquer”.

“A cidade tem o pôr do sol mais romântico do mundo. O melhor ponto para contemplá-lo fica às margens da Praia do Jacaré. Apesar de ser rodeada por estabelecimentos comerciais que tocam diversos gêneros musicais, às 17h o silêncio invade todos os lugares, anunciando o início de um lindo espetáculo: a despedida do sol, sempre acompanhada pelo Bolero de Ravel, tocado pelo saxofonista Jurandy do Sax de dentro de uma canoinha que navega pelas águas do Rio Paraíba. É incrível! Já fui lá milhares de vezes e toda vez fico emocionada”, descreve nossa guia.

 AO TOQUE DA SANFONA

Crédito: Divulgação Facebook Bar do Cuscuz

 Questionada sobre o que um viajante não pode deixar de fazer na capital de ritmo quente e contagiante, Chris é rápida e precisa: dançar um forrozinho. “Às segundas-feiras temos o tradicional Forró dos Turistas, na Praia de Tambaú; às terças, uma opção é o Trio Pé de Serra, que faz a festa na Cachaçaria Dona Branca; às quartas, uma sugestão é o som que rola solto no Bar do Cuscuz; às quintas, um show animadíssimo, chamado “Parahyba Sim Sinhô!”; e, às sextas, aos sábados e domingos, sempre tem um forrozinho tocando por tudo que é lado, incluindo nos catamarãs, os quais levam os turistas para forrozear sobre as águas da região”, arremata ela.

MINICURRÍCULO

Christiane Teixeira é diretora da Luck Receptivo, empresa eleita pela Aviesp como o melhor receptivo do Brasil por 12 vezes consecutivas.


Escrever Comentário

Com um agente de viagens, faça chuva ou faça sol, a sua tranquilidade é garantida.

Véspera de férias? Então bora dormir tranquilo, com a certeza de que o seu aéreo, reservas em hotéis e serviços estão confirmados.

Veja Mais

Os agentes de viagens estão aqui pra te ajudar a ter a viagem dos sonhos com a tranquilidade que você merece ;)

Veja Mais