Bariloche além das estações de esqui

Bariloche, cujo nome oficial é San Carlos de Bariloche, é uma cidade da Argentina, localizada na Província de Rio Negro, junto à Cordilheira dos Andes, na fronteira com o Chile. Está rodeada por lagos, como o Nahuel Huapi, o Moreno e o Gutiérrez Mascardi, e por montanhas, como o Cerro Tronador, com 3.354 metros de altitude, na fronteira chilena. Tornou-se famosa, inclusive no Brasil, por conta de suas estações de esqui. Mesmo fora do inverno, o destino continua com muitas atrações e uma beleza peculiar.
Apesar de seu grande foco ser o turismo de aventura e o ecoturismo, no centrinho da cidade e seus arredores há muito para fazer. Seu comércio é principalmente de artigos de lã, tecidos artesanais, artesanato em cerâmica, em madeira, couro, defumados, chocolates e doces caseiros. Dá para comprar tudo isso pela cidade mesmo!
Precisamente, a Calle Mitre é o point da cidade, onde todo mundo passa. Possui centenas de lojas de casacos, moletons, artigos de esqui, anoraks (ou parcas), peças de alpaca, cachecóis, luvas, gorros, casacos de pele, botas, chocolates e restaurantes.

Os muitos sabores do destino

Na gastronomia, Bariloche também não deixa a desejar. Além dos deliciosos cortes de carne argentinos. Como o bife de chorizo, e quitutes como as empanadas. A cidade também tem muitos locais que servem fondues de diversos sabores. Mais carne?  O cordeiro patagônico é especialidade por ali. Assado inteiro no espeto em uma brasa feita no chão, é amplamente oferecido nos restaurantes. Defumados de javali e cervos também entram na lista de comidas típicas. E não fica só por aí. A região é abastada com muita truta e salmão, dá para comer esses peixes bem fresquinhos.
No âmbito cultural, Bariloche também tem seus atrativos. Entre eles, o Museu da Patagônia, que conta a história da cidade. E o Museu Paleontológico, que exibe interessantes mostras de materiais de diferentes períodos geológicos. Como fósseis de 300 milhões de anos, e o esqueleto de um dinossauro de um metro e meio que viveu há 90 milhões de anos na região.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Your compare list

Compare
REMOVE ALL
COMPARE
0